7 simples atitudes que te deixarão mais saudável

Tempo de leitura: 9 minutos

Com a disseminação da moda fitness o mundo todo parece estar em busca de um corpo sarado e de um estilo de vida saudável.

No entanto, fica difícil distinguir o que é bom do que é ruim diante da avalanche de informações que a mídia produz sobre o assunto, sendo muitas delas patrocinadas por empresas que querem vender produtos ruins como se fossem saudáveis.

Para te ajudar na difícil missão de separar o joio do trigo, escrevi este artigo mostrando 7 simples atitudes que podem melhorar muito sua saúde e, de quebra, te fazer perder uns quilinhos.


1. Coma mais comida de verdade e menos industrializados

comida-de-verdadeInfelizmente a indústria de alimentos não está muito preocupada com o nosso bem estar, eles querem mesmo é vender. Se esse é o objetivo principal, é fácil entender porque eles estão cada vez mais focados em nos viciar com seus produtos e em nos fazer consumir cada vez mais.

Para isso eles utilizam inúmeras substâncias que funcionam como verdadeiras drogas para o nosso organismo, como o açúcar e suas diversas variáveis.

O açúcar tem capacidade viciante similar a da cocaína e você ficaria espantado se soubesse a quantidade de açúcar utilizada na fabricação de quase todos os produtos alimentícios, mas isso é assunto para outro post que farei em breve.

Não podemos esquecer de mencionar a gritante quantidade de conservantes, corantes e outros tantos aditivos, como o infame glutamato de sódio, que são colocados em praticamente todos os pacotinho que você ingere diariamente.

Para evitar os males da comida industrializada a receita é simples, abra menos pacotinhos e compre mais comida de verdade, vá menos ao mercado e mais a feira. Adquirindo estes hábitos sua qualidade na alimentação vai melhorar muito.

2. Cozinhe sua própria comida

cozinhandoQuando você cozinha sua comida você sabe exatamente que temperos está utilizando, a quantidade de sal, óleo, tudo permanece dentro do seu controle, o que torna mais fácil identificar o que se está ingerindo.

Obviamente que cozinhar a própria comida exige um certo grau de dedicação, já que consome tempo e uma dose de coragem para se aventurar no fogão.

Para aqueles que não têm a menor noção de cozinha pode parecer loucura, mas nada que o Google e um pouco de paciência não resolvam. Digo isso por experiência própria já que, apesar de sempre gostar de cozinhar, não sabia fazer muita coisa, mas aprendi usando um pouquinho dos dois.

Meu marido, que não curtia tanto a cozinha, vire e mexe se aventura por lá, posso dizer que ele já melhorou bastante (mas continua ruim, rs).

Para os que se queixam da falta de tempo, minha dica é simples, separe metade de um dia (manhã ou tarde) para preparar toda a comida da semana e armazena-la na geladeira e no freezer. Isso vai te ajudar a poupar tempo e até uma boa grana no final das contas.

Aqui em casa eu faço feira aos domingos, aproveito o embalo e lavo as verduras, cozinho os legumes, pré-preparo as proteínas e armazeno tudo na geladeira. Na hora de cada refeição só tiro da geladeira e esquento, ou então preparo uma marmita e carrego por aí.

Parece complicado e trabalhoso, mas é simples e você acaba tomando gosto pela coisa, garanto!


3. Exercite-se mais

se-exercitarAcho até graça tentar convencer as pessoas a se exercitar porque, na realidade, as vantagens que a prática de exercícios físicos diários proporcionam são óbvias. Entretanto, você só entende isso de fato depois que começa a fazê-lo.

Dizem que quando se é sedentário qualquer movimento a mais é vantajoso e as pesquisas apontam para essa direção. Eu vou um pouco mais adiante, pois sugiro que você pratique atividade física (qualquer uma) de forma intensa, condicione-se e esforce-se até o seu limite.

Digo isso porque sempre fiz atividade física, mas nunca fui tão dependente dela e de seus efeitos como sou hoje (dependente no bom sentido, claro).

Sou realmente viciada na sensação boa e gratificante causada pela pratica de atividades físicas, efeito da liberação de endorfina. Esse hormônio, que tem propriedades analgésicas, leva a uma sensação de bem-estar e tranquilidade, inibindo o estresse.

Fique atualizado!

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as novas publicações do site!

4. Diminua a ingestão de farinhas brancas, açúcares e carboidratos de absorção rápida.

carboidratos-simplesExplicando de forma bem fácil, os carboidratos simples são absorvidos rapidamente pelo organismo e por isso são capazes de disparar a insulina, hormônio responsável por retirar o açúcar do sangue e armazena-lo dentro das células, inviabilizando seu uso imediato como energia.

Como a insulina é muito eficiente, rapidamente você sentirá fome novamente, por não ter açúcar no sangue (energia rápida), e aí já viu né!? Inicia-se um ciclo vicioso e você nunca mais vai parar de comer… mentira, to exagerando, mas essa é a lógica.

Só pra deixar claro, quando digo que a insulina armazena energia nas células, quer dizer que ela o transforma em gordura e então a armazena, ou seja, você engorda.

Sendo assim, dê preferência aos carboidratos complexos. Além de evitarem esse ciclo, eles são capazes de trazer mais saciedade porque são absorvidos mais lentamente pelo organismo.

5. Leia os rótulos das embalagens

rótulos

As propagandas, comerciais e embalagens são feitas para despertar nas pessoas o desejo de consumir os produtos imediatamente, sem que elas possam pensar no que realmente estão ingerindo.

Somos constantemente seduzidos por palavras que a indústria alimentícia usa para aumentar o consumo de produtos ruins como se fossem bons (fit, glúten free, zero, light, diet, mais fibras etc). Esses “rótulos” quase sempre não significam nada.

A parte que nos dará informações verdadeiras sobre o produto é a lista de ingredientes. É nela que devemos focar nossa atenção. Alimentos de verdade são feitos de ingredientes reais e conhecidos, por isso rejeite ingredientes que você ache estranhos ou nunca ouviu falar.

Para analisar a lista de ingredientes a primeira coisa que você precisa saber (e a mais importante) é que a ordem em que eles aparecem no rótulo faz diferença sim! Isso porque eles estão ordenados de forma decrescente, ou seja, o que aparece primeiro é o que está mais presente naquele alimento.

Tenha especial atenção para não confundir a lista de ingredientes com a tabela nutricional. Apesar de ter importância, a tabela nutricional costuma ser feita para enganar os clientes através da manipulação do tamanho da porção, omissão da quantidade percentual de açúcar e outras artimanhas. Fique atento!

6. Esqueça os óleos tradicionais

óleosEsqueça os óleos de soja, milho e até o queridinho óleo de canola. Estes produtos fazem mal para a saúde e possuem grande chance de serem feitos com alimentos transgênicos (pesquisas com ratos tem mostrado alta probabilidade de surgimento de tumores cancerígenos com a ingestão de alimentos transgênicos por longo períodos).

Os óleos em questão são totalmente artificiais. Sua produção só é possível através de processos envolvendo a adição de metais pesados e técnicas industriais, ou seja, você nunca conseguiria reproduzir em casa.

Caso tenha que utilizar algum tipo de óleo para evitar que os alimentos grudem na panela ou algo do tipo, dê preferência à manteiga tradicional ou a ghee. Elas são super saudáveis e são comida de verdade (nem pense em usar margarinas de qualquer tipo, pelo amor de deus!!).

O azeite de oliva, apesar de ser muito saudável, não é recomendado para cozinhar, porque perde suas propriedades benéficas quando elevado a altas temperaturas.

Uma outra excelente opção é o óleo de coco, o queridinho do momento. Apesar de ser mais caro, é super nutritivo, gostoso, auxilia no emagrecimento e ainda pode ser elevado à altas temperaturas sem nenhum problema.

Por deixar um gostinho de coco nas receitas em que é utilizado eu prefiro utiliza-lo em doces.

7. Beba mais água

beber-águaApesar da maior parte das pessoas saberem da importância e necessidade de se beber água, poucas delas ingerem quantidade suficiente para desfrutar seus benefícios.

As desculpas são muitas, mas nenhuma delas é capaz de justificar a ausência dessa prática essencial à vida. Isso porque essa atitude é responsável por beneficiar os mais diversos campos da nossa saúde.

A água é responsável por:

  • hidratar os tecidos do corpo;
  • regular a temperatura do cérebro;
  • ajudar na lubrificação das articulações;
  • auxiliar o funcionamento dos rins e do fígado;
  • ajudar a absorver os nutrientes;
  • transportar o oxigênio e os nutrientes para as células; e
  • ajudar na prevenção de constipações.

Sinceramente, os benefícios vão além de uma lista, já que estão relacionados a praticamente todos os aspectos que envolvem o bem estar.

Como a saúde do organismo reflete na aparência física, não se pode deixar de mencionar que a água é uma arma contra o envelhecimento.

Quanto a quantidade, tome o máximo que conseguir. Esqueça a recomendação tradicional de dois litros diários, cada pessoa é única e terá sua própria necessidade, descubra a sua. Hoje, bebo entre 3 e 4 litros de água diariamente e tenho colhido benefícios incontáveis.

Conclusão

As dicas acima se enquadram nos dois principais pilares de uma vida mais saudável: alimentação e exercícios físicos.

Se você não pratica nada do que foi dito, comece devagar e vá introduzindo esses hábitos aos poucos. Apesar de simples, todas as dicas acima necessitam de planejamento e doses de comprometimento para serem cumpridas adequadamente, por isso não tente fazer tudo de uma vez para não desistir no meio do caminho.

Se você já tem um estilo de vida saudável, concentre-se nas dicas que você não pratica.

Pode parecer pouco, mas essas sete atitudes são capazes de mudar sua rotina para melhor, acredite. Surpreenda-se com as mudanças no seu corpo, humor, saúde e disposição!!!

Beijos e até a próxima!

Gostou do artigo, tem dúvidas ou dicas para passar? Deixe um comentário abaixo e responderemos assim que possível.

Fique informado! Cadastre seu email no Você Mais Fitness e receba novidades, artigos e dicas imperdíveis para ter uma vida mais saudável (grátis)!