Os 7 erros mais comuns de quem faz dieta

Tempo de leitura: 8 minutos

Ano novo, vida nova e dieta nova! Essa é a máxima que permeia os primeiros dias do ano para a maioria das pessoas.

Metas, promessas e objetivos são traçados, todos envoltos por uma sensação de que é possível sim! Bendito foi aquele que resolveu dividir o tempo em ciclos: ano, mês, semana e dia. Nos deu a chance de iniciar tudo de novo no término de cada um deles. E é por isso que eu amo concluir e iniciar um novo ano, porque é uma nova chance.

Muita gente acha que ser fitness é se preocupar apenas com o corpo. Eu diria que o processo é tão mais complexo que acaba englobando todos os outros âmbitos da vida daquele que se dispõem a ser “fitness”. É mais que o famoso clichê “corpo e alma”. É alimentação, comportamento, sentimento, idealização, foco, exercício, capacidade, limite… a lista é enorme.

Pensando nisso tudo e em algumas das promessas mais comuns nas listas de desejos e objetivos feitas nessa época do ano: emagrecer, se exercitar mais ou cuidar mais da saúde. O primeiro post desse ano veio para te ajudar a não falhar na dieta. Então vamos lá:

Erro N° 1: Ter medo de incluir gordura na dieta

É isso mesmo que você acabou de ler. A gordura natural dos alimentos não faz mal ao nosso organismo. Na realidade ela pode e deve ser utilizada para auxiliar no processo de perda de peso.

Isso porque a gordura é capaz de nos dar saciedade por mais horas se comparada a outros alimentos ricos em carboidratos. Isso ocorre porque a gordura demora mais tempo pra ser digerida e transformada em energia. Resultado? Comemos menos.

Obviamente que quando me refiro a gordura estou falando de boas fontes de gordura como: óleo de coco, azeite extravirgem, manteiga ghee (ou tradicional), oleaginosas e abacate, ou mesmo a gordura presente na carne animal.

Esqueça os óleos tradicionais, esses sim fazem mal à saúde. Você pode ler mais sobre eles nesse artigo aqui.

Erro N° 2: Não ingerir proteína suficiente

Em dados gerais, devemos consumir pelo menos 20 gramas de proteína por refeição.

No café da manhã esse regra é ainda mais importante. Consumir pelo menos 40% das calorias do seu café da manhã na forma de proteína diminuirá a necessidade de carboidratos ao longo do dia e promoverá uma queda no nível de gordura do seu corpo.

Pense duas vezes antes de comer sua tigela de cereal matinal com mel e nescau. Algumas opções válidas para o café da manhã seriam:

  • 2 ou 3 ovos inteiros
  • 2 ovos com queijo
  • Shake com 30 gramas de proteína em pó (para quem não gosta de ovos)
  • Uma porção de frango desfiado (porque não?)

Nas outras refeições observe com mais atenção o quanto de proteína esta sendo ingerida. Lembre-se de ingerir pelo menos 20 gramas de proteína por refeição, nesse caso estou me referindo ao macronutriente proteína. Uma porção de 120g de frango já preparado tem cerca de 25 gramas de proteína, por exemplo.

O brasileiro normalmente come menos proteínas do que necessita, então fique atento.

Erro N° 3: Comer sem estar com fome

dieta_saciedadeComo assim, Malu? Simples, coma apenas quando sentir fome.

Estamos condicionados a comer a toda hora, de 3h em 3h ou de acordo com os nossos desejos. Muitos fatores nos levam a crer que seguir uma dieta significa comer em intervalos pequenos e regulares. Porém, não existem estudos científicos que corroborem essa afirmação.

Desvencilhe-se da necessidade de comer e preste atenção nos sinais que seu corpo envia para você. Pare de comer preventivamente e alimente seu corpo de acordo com a necessidade dele.

Pare de sentir medo da fome e valorize os sinais que o corpo é capaz de lhe enviar.

Fique atualizado!

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as novas publicações do site!

Erro N° 4: Excesso de carboidratos na dieta

dieta_carboidratosGrande parte das pessoas que iniciam uma dieta estão acostumadas a uma alimentação carregada de carboidratos. Esse macronutriente é responsável por disparar os níveis de insulina no nosso corpo e, consequentemente, acionar o acúmulo de gordura.

Fiz um post recentemente falando exatamente sobre como e porque esse processo ocorre. Então vale a pena conferir se você quiser entender todo o processo.

Mesmo que saibamos que os carboidratos atrapalham nosso emagrecimento, ainda é muito difícil reduzir o consumo dos mesmo. Isso porque estamos rodeados de ofertas de alimentos semi-prontos ou lanchinhos que são basicamente compostos por esse macronutriente.

Sem contar que a alimentação do brasileiro tem como base o carboidrato. Além disso, as coisas mais gostosas que existem na casa da sua avó ou tia, de fácil consumo, serão fonte de carboidratos. Sim, aquele bolo de chocolate e aquele pãozinho francês quentinho estão nessa lista.

Então fique de olho na quantidade de alimentos fontes de carboidrato que você consome.

Erro N° 5: Não beber água o bastante

Aumentar a hidratação é obrigatório para garantir uma função excelente do fígado, o qual é responsável por metabolizar a  gordura. Além disso, você pode otimizar a perda de gordura caso a água seja gelada (leia O segredo de como usar o frio para emagrecer para mais informações).

Estagnar o processo de perda de gordura por pouca ingestão de água é mais comum entre as mulheres, muitas delas reclamam de ter que ir no banheiro a toda hora quando bebem bastante água. Entretanto, esse é um pequeno contratempo quando comparado aos efeitos extras do emagrecimento promovidos pela maior hidratação.

É particularmente importante beber mais água nos infames dias de folga da dieta. A carga extra de carboidratos que ingerimos nesses dias mágicos e felizes retira água do trato digestivo e do glicogênio muscular, o que pode ocasionar enxaquecas semelhantes as de uma ressaca.

Obedecer os sinais do corpo e se hidratar conforme a sede é o ideal, porém é comum as pessoas ignorarem a sede sem perceber. Sendo assim, é de extrema importância ter sempre um garrafinha de água a seu alcance e utilizá-la no menor sinal de boca seca.

Erro N° 6: Não incluir vegetais na dieta

dieta_verdurasOs vegetais devem ser a base de sua dieta. Isso que dizer que você deve comê-los em todas as refeições que fizer e em grande quantidade. Além de ajudarem a dar volume ao seu prato, eles são responsáveis por fornecer boa parte das fibras da sua dieta, ajudando na saciedade e no bom funcionamento do intestino.

Se você não gosta de legumes e verduras é porque ou ainda não experimentou vezes suficientes, porque nosso paladar pode sim ser ensinado a gostar de um alimento (você gostou de peixe cru logo na primeira vez que experimentou?), ou você ainda não encontrou a forma mais gostosa de prepará-los.

Quem disse que você precisa comer brócolis cozido e sem sal!? Que tal cozinhá-lo no vapor e depois grelhá-lo com manteiga e uma pitada de sal rosa!? Fica muito booooom… deu até água na boca aqui!!

Esse é só um dos exemplos de alimentos saudáveis que nos foram apresentados de forma sem graça, mas que com um pouco de criatividade podem se tornar deliciosos. Fique atento as atualizações do blog que ensinarei a fazer alimentos saudáveis de forma fácil, rápida e deliciosa.

Erro N° 7: Se pesar o tempo inteiro

dieta_balançaOs dados gerados pela balança não passam de números vazios. Eles não são capazes de informar nada sobre sua composição corporal. Músculos pesam mais do que gordura, por exemplo. Isso quer dizer que duas pessoas com o mesmo peso podem ter corpos totalmente diferentes.

Além disso, outros fatores podem alterar os números da balança sem que você tenha engordado ou emagrecido. Levando em conta que “engordar” seja ganhar gordura e “emagrecer” perdê-la. Acúmulo de glicogênio muscular, intestino preso, retenção de líquidos, período menstrual ou até mesmo o almoço, são exemplos de fatores capazes de alterar o seu peso.

Então pare de se pesar e foque na imagem que seu espelho reflete.

Recapitulando!!

  1. Não tenha medo de incluir boas fontes de gordura na dieta.
  2. Incremente a quantidade de proteína nas suas refeições.
  3. Coma apenas com fome!
  4. Reduza o consumo de alimentos fonte de carboidratos.
  5. Preste atenção na sua sede e beba água quando senti-la.
  6. Utilize os vegetais como base da sua dieta.
  7. Esqueça a balança.

Pronto! Você já sabe todas as soluções para os erros mais comuns que ocorrem nas dietas.  Agora é só tomar cuidado para não cometê-los.

Espero que tenha gostado das dicas e que as coloque em prática.

Beijos e até a próxima!

Gostou do artigo, tem dúvidas ou dicas para passar? Deixe um comentário abaixo e responderemos assim que possível.

Fique informado! Cadastre seu email no Você Mais Fitness e receba novidades, artigos e dicas imperdíveis para ter uma vida mais saudável (grátis)!

Comments

comments