Como escolher industrializados do bem

Tempo de leitura: 7 minutos

Vez ou outra é preciso utilizar alimentos industrializados para facilitar o dia-a-dia ou dar cara nova para a comida. Mas como escolher o melhor produto?

Sabia quais informações você deve valorizar para fazer a escolha correta nesse caso.

Principais características dos industrializados do bem:

  1. As boas opções sempre são as menos processadas
  2. Geralmente você consegue fazer o tal produto sozinho, em casa, sem grandes esforços
  3. O produto possui poucos ingredientes (três é um bom número nesse caso)
  4. No geral, você conhece esses ingredientes e tem acesso a eles

Lista de ingredientes ou tabela nutricional, a qual deles devo dar mais importância?

lista-de-ingredientesA lista de ingredientes!!! É um erro frequente dar mais valor a tabela nutricional do que ao que o produto contém de verdade. Se você prioriza uma alimentação que seja o mais natural possível, calorias não devem ser sua primeira ou maior preocupação. Até porque, de que adianta você ingerir um produto pouco calórico se a composição dele inclui ingredientes que lhe farão mal!?

Como funciona a lista de ingredientes?

Pouca gente sabe, mas a lista de ingredientes vem de forma decrescente, ou seja, o primeiro ingrediente é o que está presente em maior quantidade no produto, o segundo é o que tem maior quantidade depois do primeiro e assim por diante.

margarinaComo disse antes, fuja loucamente de produtos que tenham listas grandes de ingredientes (como a margarina ao lado). A chance de ter coisas que não fazem bem a saúde é mil vezes maior. Produtos bons são aqueles tem um, dois, três… no máximo quatro ingredientes, os quais você conhece e pode comprar sem muito esforço separadamente.

OBS: margarina é um dos produtos que você deve fugir desesperadamente. Mal podemos considera-lá um produto alimentício, já que é composta por muitos componentes sintéticos e prejudiciais à saúde. Boa parte deles são feitos em laboratórios ou fábricas, ou seja, você nunca será capaz de reproduzir esse produto em casa.

Exemplos do que pode compor a lista de ingredientes (industrializados que eu utilizo):

  • Manteiga: creme de leite e cloreto de sódio (sal)
  • Iogurte: leite pasteurizado e fermento lácteo
  • Queijo: leite pasteurizado, fermento lácteo, cloreto de sódio, queijo coalho
  • Leite em pó: leite, carbonato de cálcio, fosfato de cálcio e vitaminas (A e D)
  • Leite de coco: leite de coco
  • Manteiga de amendoim: amendoim processado
  • Mostarda: vinagre, sementes de mostarda, água, sal, especiarias
  • Geleia de fruta: a fruta
  • Cacau em pó: cacau

De quais ingredientes devo fugir/nunca mais chegar perto!?

Se você pretende ser saudável ou até mesmo emagrecer você precisa saber que alguns ingredientes não devem JAMAIS fazer parte da sua alimentação. Geralmente eles estão disfarçados com nomes estranhos, os quais você nunca leu ou ouviu falar. E o pior, muitos deles são cancerígenos, viciantes, favorecerão o surgimento de doenças metabólicas ou todas as alternativas anteriores juntas. Fique ligado, mais do que estética, estamos falando de saúde!

Lista de aditivos do mal mais comuns:

  • Açúcar ou similares: maltodextrina (o pior), xarope de glicose, xarope de milho de alta frutose, sacarose, frutose, glicose, lactose, dextrose, açúcar invertido, xarope invertido, açúcar mascavo, açúcar demerara, açúcar de confeiteiro…
  • Conservantes, corantes, saborizantes e espessantes: glutamato monossódico (o pior), tartazina (corante amarelo), ácido carmínico, corante vermelho, corante caramelo, corante azul brilhante, amido resistente, amido modificado…
  • Adoçantes: aspartame, acessulfame de potássio, ciclamato, sucralose, sacarina…

OBS: É importante frisar que todos eles podem estar representados em forma de siglas nas embalagens. A lista é imensa.

Mas e a tabela nutricional?

maca-e-brigadeiroBem, a tabela nutricional pode ser utilizada para aqueles que já fazem uma dieta calculada por um nutricionista. É loucura pensar que calorias importam mais do que a qualidade nutricional do alimento. Sabe aquela velha história do brigadeiro ter as mesmas calorias que uma maça!? É isso, apesar de ter as mesmas calorias, o corpo as percebe e as metaboliza de maneira diferente!

As informações da tabela nutricional em conjunto com as presentes na lista de ingredientes podem te informar a quantidade aproximada de cada componente do produto (quando isso já não está discriminado na embalagem).

Vamos usar um chocolate hipotético como exemplo, no qual a lista de ingredientes contém apenas cacau e açúcar, nessa ordem. Se a tabela nutricional dele informar que 6g em 50g de chocolate são carboidratos, eu entendo que a quantidade de açúcar presente nessa porção é de aproximadamente 5g, já que o açúcar é um carboidrato e o cacau contém pouco desse macronutriente. Na minha concepção é uma quantidade pequena e irrelevante de açúcar (levando em conta minha alimentação no geral) e por isso não me importaria em comer. Entendeu?

Fique atualizado!

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as novas publicações do site!

Para mim, que sigo uma dieta low-carb, a tabela nutricional também ajuda a entender o quanto de carboidratos eu estou ingerindo, porém eu nunca priorizo essa informação frente à lista de ingredientes.

tabela-nutricionalO papel da tabela nutricional nada mais é que informar a quantidade de cada macronutriente (carboidratos, proteínas, gorduras) e, as vezes, micronutrientes também.

Sobre a tabela nutricional vale lembrar que:

  1. Nem sempre a tabela se refere ao produto inteiro, quase sempre ela faz menção a uma porção do produto.
  2. O percentual de valores diários (%VD) se refere a recomendação percentual de ingestão de cada nutriente para uma dieta de 2000 kcal diárias.

Curiosidade polêmica sobre a tabela nutricional!

 Já reparou que a quantidade de açúcar não é mostrada em valores percentuais nas tabelas nutricionais?

Pois é, diferente das proteínas, gorduras e do restante dos carboidratos, os açúcares são mostrados apenas em gramas como se não tivessem um valor estipulado para consumo diário. A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda a ingestão de no máximo 25g de açúcar, no caso de pessoas adultas e saudáveis. O fato dessa recomendação não estar especificada nas embalagens deixa margens a diferentes interpretações (como pensar que o açúcar é liberado na alimentação).

Visando corrigir este erro e dar mais informação as pessoas, a OMS  tentou incluir este tipo de informação nos rótulos dos alimentos. Porém, os Estados Unidos, maior exportador de junk-food do mundo, rapidamente se manisfestou ameaçando cortar mais de 100 milhões de dólares em doações que seriam feitas para esta organização.

Quem você acha que venceu no final: a saúde das pessoas comuns ou os interesses das empresas americanas? Basta olhar a tabela nutricional do refrigerante abaixo para descobrir.

acucar_cocaRecapitulando o que você precisa saber para reconhecer um industrializado do bem…

  1. A primeira coisa que você deve olhar é a lista de ingredientes!
  2. O industrializado deve possuir poucos ingredientes na sua composição (no máximo 4)
  3. É possível ter acesso a todos os componentes existentes no produto
  4. Não deve possuir ingredientes que você não reconhece
  5. Geralmente o industrializado do bem é pouco processado
  6. Fuja de industrializados com uma lista enorme de ingredientes
  7. As calorias são o menos importante em um alimento
  8. Nem tudo está escrito nas embalagem, desconfie!

Se você chegou até o final desse post (mesmo que seja só lendo as coisas em destaque, rs), só tenho um pedido a fazer: LEIA OS RÓTULOS, POR FAVOR! Pare de ser enganado por embalagens maldosas!

Espero que tenha gostado do post! Caso tenha dúvidas, sugestões ou dicas para passar, deixe um comentário abaixo e responderei assim que possível.

Beijos e até a próxima!

Tenha acesso a deliciosas receitas Low Carb, feitas 100% de comida de verdade, para todas as ocasiões, adquirindo nosso e-book “Cozinha de Verdade” no botão abaixo:

QUERO MEU E-BOOK!

Se você ainda não é inscrito no canal do Youtube do Você Mais Fitness, aproveite para se inscrever clicando aqui.

Siga o Você Mais Fitness nas redes sociais!

  1. Facebook: Você Mais Fitness
  2. Instagram: Você Mais Fitness
  3. Snapchat: maria-luizass

Fique informado! Cadastre seu email no Você Mais Fitness e receba novidades, artigos e dicas imperdíveis para ter uma vida mais saudável (grátis)!

  • Luiz Carlos Rafael Leite

    Olá Malu, espero que esteja bem!
    Você saberia me dizer se Herbalife realmente pode ser substituído pela alimentação?

    Abraço.

  • Oi Luiz Carlos, estou bem sim, espero que você também esteja.

    Substituir a alimentação natural por qualquer produto alimentício é uma furada por si só, na minha opinião. Isso porque mesmo que o produto possua varias propriedades nutricionais, nenhuma delas vai ser melhor do que a que você conseguirá a partir de alimentos em natura ou pouco processados. Os produtos alimentícios podem e devem ser utilizados na alimentação, porém apenas como complemento.

    No que se trata da Herbalife, confesso ter um pouco de preconceito, mas fui pesquisar para não falar besteira pra você. Pra mim não serve como substituto de uma refeição por ter uma quantidade equivalente de proteína e carboidratos e pelo fato da quantidade de proteína ser relativamente baixa comparada a que um adulto precisa ingerir em cada refeição.

    Além disso, como mencionei no post, os ingredientes é a característica que mais deve ser levada em consideração para avaliar a qualidade de um produto. No caso do shake da Herbalife a lista é tão grande que mal consegui terminar de ler. Nela estão incluso uma série de açúcares, adoçantes artificiais, conservantes e aromatizantes que nem de longe fazem bem à saúde e que deveriam ser evitados.

    Espero ter respondido sua pergunta.

    Qualquer dúvida estou a disposição,

    beijos, Malu.