Diário Alimentar Low Carb de 3 dias! | Vlog #1

Tempo de leitura: 2 minutos

Se você tem dúvidas do que comer em uma alimentação Low Carb, essa é uma ótima oportunidade para tirá-las de uma vez por todas! Gravei um diário alimentar Low Carb de 3 dias mostrando tudo que comi nesse período.

Para seguir uma alimentação Low Carb não tem muito segredo, basta seguir alguns regras:

  1. Basear a alimentação em vegetais;
  2. Não fugir da gordura natural dos alimentos (dá saciedade);
  3. Priorizar comida de verdade;
  4. Evitar produtos alimentícios altamente processados, utilizando o mínimo de industrializados possível;
  5. Comer apenas com fome e até a saciedade;
  6. Manter a ingesta de carboidratos abaixo de 100 gramas diariamente.

Isso é o que tento fazer na maior parte do tempo. Assista o vídeo e veja como funciona na prática a minha alimentação!

Saiba mais sobre uma alimentação Low Carb.

Deu pra notar que não existe muita regra com relação a quantidade de comida ingerida ou quantas vezes se deve comer. O certo é seguir seus instintos e obedecer as necessidades do corpo, comendo apenas com fome e não comendo quando não tem fome.

Outra coisa legal de se notar é que, no meu caso, acabei comendo mais quando treinei mais intenso e menos quando não treinei ou apenas fiz um treino leve. Não existe regra, seu corpo é quem determina, aprenda a identificar os sinais do corpo.

Refeições feitas nos 3 dias de diário alimentar Low Carb:

Domingo, dia 1. (Treino: aeróbico)

  1. 11:00 – Café puro e omelete de couve-flor.
  2. 16:00 – Músculo na pressão, farofa Low Carb e purê de couve-flor.
  3. 21:00 – Ganache de chocolate (dois quadradinhos de chocolate 85% com uma colher de creme de leite).

Segunda-feira, dia 2. (Treino: com princípio de sobrecarga dos membros inferiores)

  1. 06:00 – Café puro e dois ovos na manteiga.
  2. 9:00 – Capuccino fake (3 colheres de sopa de leite de coco, 1 colher de sopa de óleo de coco, 1 colher de chá de cacau em pó 100%, uma pitada de goma xantana, canela e café).
  3. 11:00 – Whey protein isolado.
  4. 12:00 – Panqueca de banana.
  5. 16:30 – Frango desfiado com brócolis, rúcula, tomate, farofa Low Carb salpicada por cima com um pouco de queijo ralado.

Terça-feira, dia 3. (Treino: nenhum)

  1. 08:30 – Iogurte de Kefir.
  2. 10:00 – Café puro e dois ovos com queijo, cebola e espinafre.
  3. 17:30 – Atum no azeite, arroz de couve-flor e salada de rúcula.

E esse foi meu primeiro diário alimentar!

Espero que tenha gostado do post! Caso tenha dúvidas, sugestões ou dicas para passar, deixe um comentário abaixo e responderei assim que possível.

Beijos e até a próxima!

Tenha acesso a deliciosas receitas Low Carb, feitas 100% de comida de verdade, para todas as ocasiões, adquirindo nosso e-book “Cozinha de Verdade” no botão abaixo:

QUERO MEU E-BOOK!

Se você ainda não é inscrito no canal do Youtube do Você Mais Fitness, aproveite para se inscrever clicando aqui.

Siga o Você Mais Fitness nas redes sociais!

  1. Facebook: Você Mais Fitness
  2. Instagram: Você Mais Fitness
  3. Snapchat: maria-luizass

Fique informado! Cadastre seu email no Você Mais Fitness e receba novidades, artigos e dicas imperdíveis para ter uma vida mais saudável (grátis)!

Comments

comments

  • Elisa

    Eu estava bem empolgada com o low carb.
    Li o seu blog, assisti seus vídeos e me convenci da validade do estilo de vida low carb.
    Então vc postou esse vlog, e eu entendi porque depois de uma semana de low carb eu tinha perdido apenas poucas gramas…
    A sua dieta é restritiva demais!!! Mesmo se eu conseguisse viver (sobreviver!) a essa dieta, da forma como vc propõe, tenho certeza que a saúde sofreria graves danos. Vc vive o dia inteiro com uma única refeição mais substancial, e sem horários definidos! Como isso? Sim, eu entendi a parte do “coma quando sentir fome”, mas entenda que o seu corpo se acostumou com quase nada, e o conceito de fome mudou para ele…
    Não vou entrar em detalhes, mas com esse vídeo vc perdeu uma seguidora.
    Vou pesquisar em outros sites, vou rever os fundamentos dessa dieta.
    Mas como vc propõe, não rola.

  • Olá Elisa, por isso não gosto de mostrar minhas refeições. Cada pessoa é única e o organismo também e por isso cada um tem uma necessidade diferente. Como eu disse no final do vídeo, cada um deve entender sua própria necessidade e se adequar a ela, as minhas refeições são só uma ilustração de refeição, quantidade e frequência é uma coisa totalmente individual.
    Comer apenas com fome é uma estratégia que eu utilizo e que funciona pra mim. Também tenho preferência em comer grandes quantidades do que fracionar essa quantidade em muitas refeições ao longo dia. Inclusive essa estratégia me ajudou a diminuir a ansiedade, já que vivia olhando no relógio esperando a próxima refeição. Mas, mais um vez, funciona pra mim… não quer dizer que você precise fazer dessa forma!
    Nunca na minha vida comi tantos vegetais como agora e nunca estive tão saudável também! Calorias vazias (como farináceos, açúcar e industrializados) não fazem falta, pelo contrário, nos fazem adoecer.
    E sim, comer comida de verdade, baseando a alimentação em vegetais e sem fugir da gordura natural dos alimentos regula a fome e a diminui… pode ler em qualquer bom site/blog que fale do assunto, todos eles lhe dirão a mesma coisa: a fome diminuiu drasticamente. Foi assim que evoluímos como espécie e foi pra isso que evoluímos, comer pouco (e diversos bons estudos já comprovam que essa é chave para a longevidade).
    Inclusive, recomendo fortemente dois blog excepcionais sobre low carb, que se baseiam nos melhores estudos científicos sobre saúde: http://www.lowcarb-paleo.com.br e http://www.emagrecerdevez.com
    Nesse primeiro em especial, não existe nenhum assunto que não foi abordado lá e todos baseados nas melhores evidências científicas voltadas à low carb.
    Um último ponto a ser mencionado seria: isso é só uma ilustração da minha alimentação, a qual varia e se regula de acordo com as necessidades do meu corpo. Isso quer dizer que tem dias que como muito mais e dias que basicamente não como, três dias é muito pouco para avaliar a alimentação como um todo.
    É uma pena que você tenha tirado tais conclusões para si, quem sabe num futuro breve você não entenda o que viu aqui como muitas pessoas já fizeram e mudaram de vida recuperando a vitalidade e emagrecendo muitos quilos.

  • Bruno Almeida

    Eu já fiz essa dieta, o começo é bem difícil, mas depois se come muito pouco porque se fica satisfeito muito rápido.
    Antes da dieta meu triglicérides e colesterol passavam dos 500 e 250 respectivamente o que é um valor tão alto que o médico mandou eu refazer o exame achando que era problema no equipamento, depois da dieta (Basicamente comendo carne, frango e ovos todos os dias) foram para 153 e 179.
    Problema é que na segunda vez que eu fiz tive pedra nos rins , dai sempre fica a dúvida se foi a dieta que influenciou.
    Fora que é muito difícil conseguir apoio da família para fazer essa dieta, se eles pedem pizza toda semana e só comem macarrão.
    (https://uploads.disquscdn.com/images/2cdde692aa46fa8d09b7a2fe0efd11d5c8c7b66db84d7887e1447aa8c60e7050.jpg

  • Bom dia, Bruno.

    Obrigada por seu comentário.
    Seus resultados foram ótimos. Eu também passei por uma experiência semelhante quanto aos triglicerídeos. Como sempre davam muito altos (acima de 400), o médico recomendou que eu tomasse remédios para controlá-los… e olha que eu só tinha 18 anos!! Procurando uma alternativa encontrei a Low Carb e consegui finalmente me ver livre desse problema (hoje os triglicerídeos ficam em 70).
    Não acredito que a dieta Low Carb possa ter ocasionado a pedra na rim, nunca ouvi falar de casos assim entre as várias pessoa que conheço e fazem Low Carb. Como vc mesmo disse foi a segunda vez, provavelmente outros hábitos antigos tem mais relação com a pedra no rim do que a dieta em si.
    Sobre a família é realmente complicado. É muito difícil mudar a opinião que as pessoas tem do que é saudável após anos e anos de bombardeamento com informações erradas passadas pela mídia. Infelizmente, o estrago está feito e é gigante! O que eu aconselho é continuar dando o exemplo e mantendo seus hábitos saudáveis. Quem sabe sua família não resolve tentar também =]
    beijos!