Como perdi 13 quilos e superei o sobrepeso

Em 2008, quando tinha 18 anos, meu pai decidiu que eu precisava aprender inglês de alguma forma e que a maneira mais eficaz para que isso acontecesse seria um intercâmbio.

O destino escolhido foi a Austrália, mais precisamente Gold Coast. Minha estadia nessa cidade encantadora durou seis meses muito intensos, e não posso reclamar das experiências que passei por lá. Foi realmente muito legal e valeu cada segundo.

malu-austrália

O que ninguém esperava é que além de muitas experiências, aprendizados, aventuras e um inglês bem satisfatório eu pudesse trazer tantos quilos a mais comigo. E eu não estou falando da bagagem, estou falando daqueles que ficam armazenados na barriga, nos flancos, nos culotes, pernas, braços… e no meu caso, especialmente nas bochechas e peitos, rs.

Eu tenho 1,63 de altura e pesava 52 kg quando sai do Brasil, ou seja, eu estava bem magrinha mesmo. Voltei pesando cerca de 65 kg. Imagina o choque das pessoas quando me viram saindo do avião!? Ninguém conseguiu disfarçar quando me olhou pela primeira vez e eu só conseguia repetir que sabia que estava muito gorda, mas a verdade é que eu não tinha noção do quanto.

Não sei exatamente porque, mas eu só tive a real visão do meu corpo a partir do meu próprio espelho, no meu próprio ambiente. Quando cheguei em casa foi a minha vez de tomar um susto, eu estava enorme, muito mais do que jamais havia imaginado que pudesse ficar!

O mais chocante de toda essa história, é que não me vi engordando, por vezes brinco que engordei nas intermináveis horas de voo no caminho de volta para o Brasil (rs). No entanto, 13 kg não aparecem de um dia para o outro, então essa alternativa está descartada.

Maria Luiza gordaOs fatores que me levaram a engordar se resumem a uma palavra: abuso. Fast-foods, bebidas, doces (sem nenhuma moderação) somados aos sentimentos de uma adolescente insegura e sozinha do outro lado do mundo (porque você também precisa levar isso em conta), contribuíram para o aumento exorbitante do meu peso.

Na Austrália, como nos EUA, os fast-foods estão por todo lado e são muito baratos, então já viu né!? Noitadas + bebidas + fast-food formam o pacote perfeito para ganhar, sem perceber, muitos quilos a mais.

Mas não para por ai, durante o dia a minha alimentação se resumia a doces e industrializados que poderiam ser arrematados por qualquer pechincha nos supermercados, lembrando que o pacote maior (ou gigante) tem sempre o melhor custo benefício, então era exatamente esse que eu comprava.

Notei que estava engordando a partir do terceiro mês, porém não tinha ideia de quanto e também não ousei me pesar. Acredito que engordei mais nos últimos trinta dias, entretanto, já estava bem acima do peso a essa altura do campeonato.

Sinceramente, não sei como não percebia o que estava acontecendo, porque minhas roupas não cabiam mais. Lembro que na viagem de volta eu coloquei um vestido porque nenhuma calça minha entrou.

Fique atualizado!

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as novas publicações do site!

Depois do choque inicial, e de voltar a alimentação habitual, emagreci logo na primeira semana cerca de dois quilos, acho que estava bem inchada, então visualmente parecia até mais.

Não entrei em dieta, apenas voltei a comer o que estava acostumada no Brasil (você pode ver mais detalhes na página SOBRE) e, sejamos honestos, qualquer tipo de alimentação seria melhor do que aquela que eu tinha na Austrália.

Voltei a fazer musculação (sem acompanhamento e não da forma correta) todos os dias, pela manhã e bem cedo, para que ninguém me visse porque tinha vergonha do tamanho que estava. Dois meses depois e mais quatro quilos tinham ido embora.

Ainda faltava perder sete quilos para chegar ao peso que tinha quando saí do Brasil, porém eles não pareciam querer me deixar. Meu peso estagnou e eu me dei por satisfeita naquela época.

Malu magra Me mantive entre os 58kg e 59kg no ano que se seguiu. Depois disso sofri uma bela desilusão amorosa que me fez perder cerca de 5kg em duas semanas, o que obviamente não é nada saudável (mas agradeço todos os dias por isso, rs).

Passei seis meses abusando da magreza até meu corpo mostrar, mais uma vez, que ele responde aos estímulos que dou a ele, ou seja, se você come demais, você engorda. Voltei a pesar 58 kg. A partir daí meu peso oscilou muito.

Falando das consequências do sobrepeso. O efeito sanfona com certeza é uma delas. As gorduras localizadas também pioraram, sem falar das celulites, que eu nunca tinha tido antes e apareceram depois dessa fase (poucas, mas apareceram). Além disso, a saúde também não ficou legal.

Vale dizer que quando me refiro ao peso aqui, utilizo essa medida porque é a única que tinha conhecimento naquele momento e, pelo fato de não malhar da forma correta, não possuía músculos que pudessem fazer alguma diferença. Hoje não ligo para os números que a balança mostra (músculos pesam muito mais que gordura).

E foi assim que minha briga com a balança começou e continuou até o dia em que conheci a Low Carb. De fato alimentar-se com comida de verdade e com o mínimo de industrializados tem ajudado a controlar essa oscilação de peso, porém é preciso estar sempre atento.

malu-magraHoje entendo a importância da alimentação para nossa vida como um todo. A estética é um grande incentivo, no entanto o ganho na qualidade de vida e saúde devem ser o maior objetivo, e todo mundo deveria ter noção disso.

Atualmente sou a louca que manda áudios para as amigas, mãe, pai… implorando que eles procurem por um nutricionista, comecem a praticar exercícios físicos e tenham um estilo de vida saudável.

Diante de toda essa história a mensagem que quero deixar é:

Coma comida de verdade! Pratique exercícios físicos regularmente! Pratique um estilo de vida mais saudável!”

Espero que tenha gostado do post! Caso tenha dúvidas, sugestões ou dicas para passar, deixe um comentário abaixo e responderei assim que possível.

Beijos e até a próxima!

Tenha acesso a deliciosas receitas Low Carb, feitas 100% de comida de verdade, para todas as ocasiões, adquirindo nosso e-book “Cozinha de Verdade” no botão abaixo:

QUERO MEU E-BOOK!

Se você ainda não é inscrito no canal do Youtube do Você Mais Fitness, aproveite para se inscrever clicando aqui.

Siga o Você Mais Fitness nas redes sociais!

  1. Facebook: Você Mais Fitness
  2. Instagram: Você Mais Fitness
  3. Snapchat: maria-luizass

Fique informado! Cadastre seu email no Você Mais Fitness e receba novidades, artigos e dicas imperdíveis para ter uma vida mais saudável (grátis)!

  • Patricia Machado

    Parabéns, Malu.

    Esse tipo de história que me dá força para continuar na direção certa.

    Espero aprender muito com você.

    Beijos!

  • Obrigada Patricia.
    Espero corresponder as expectativas.
    Não deixe de nos acompanhar
    beijão

  • Fabiana

    Estou devorando seu site Malu!! Já te sigo no IG e no Snap.. virei sua fã!! Vc aborda os assuntos que mais gosto de uma maneira leve e descontraída, tudo com muita consistência! Tenho 1,69 m de altura e hj peso 75 Kg (ainda estou com sobrepeso), meu maior peso até hoje foram 86kg :O!! Comecei a fazer funcional e caminhadas em fev/16 e hj faço musculação e aeróbico.. Minha meta é atingir os 68kg até dezembro.. Parabéns pelo trabalho! O mundo precisa de mais pessoas como vc! Bjos! Sucesso!

  • Que legal Fabiana, muito obrigada pelo reconhecimento, isso é muito importante pra mim e fico feliz em saber que estou conseguindo ajudar as pessoas de alguma forma.
    Parabéns pelos seus resultados também e por ter conseguido sair da inércia, isso é o mais difícil. Com certeza você vai alcançar seus objetivos e a low carb pode te ajudar nesse processo!
    Conte comigo pra qualquer coisa e muito obrigada mais um vez!
    =]
    beijão

  • Que legal Fabiana, muito obrigada pelo reconhecimento, isso é muito importante pra mim e fico feliz em saber que estou conseguindo ajudar as pessoas de alguma forma.
    Parabéns pelos seus resultados também e por ter conseguido sair da inércia, isso é o mais difícil. Com certeza você vai alcançar seus objetivos e a low carb pode te ajudar nesse processo!
    Conte comigo pra qualquer coisa e muito obrigada mais um vez!
    =]
    beijo grande

  • Franklim Silva

    Olá, me deparei com seu site pesquisando na net, parabéns o único que encontrei que aborda o assunto com clareza,já dei início a dieta também por questão de melhorar a saúde,queria uma opinião sua,tenho 35 anos,1,78m,e atualmente peso 62kg estou magro e tenho metabolismo acelerado, vinha me alimentando mal perdi 8kg agora vou me cuidar,essa alimentação serve pra mim,assim tem como eu ganhar massa muscular e subir meu peso na dieta slow carb ou tem algo a mais fora a sua lista que eu tenho que comer??

  • Oi Franklim, desculpa a demora pra responder é que não tinha visto seu comentário aqui.
    Obrigada por todos os elogios, fico feliz que consiga passar conhecimento de alguma forma!
    =]
    Sobre o seu caso, a Low Carb é uma estratégia de emagrecimento, além de manutenção da saúde. Para você que já é bem magro o indicado é não diminuir tanto a ingestão de carboidratos e, pelo contrário, comê-los sem grandes restrições.
    Mesmo assim acredito que a comida de verdade seja a melhor opção, em qualquer caso.. sendo assim apenas inclua na sua alimentação raízes e frutas doces, que são os alimentos que quem quer emagrecimento deve evitar.
    Confesso que não tenho muito conhecimento sobre a alimentação para quem quer engordar, porém para ganho de massa tenho um vídeo no meu canal do Youtube onde explico os pontos chaves desse processo, se tiver interesse, dê uma olhadinha!
    Espero ter ajudado de alguma forma, beijo.

  • Fernanda Albuquerque

    Linda musa inspiradora… Estou pesquisando bastante sobre low carb… Pois tenho 1,66 de altura e peso 80 kilos… Estou louca pra voltar aos 58 ou menos… Nao tomo cafe… E nem cha ja tentei e nao da… De manha se eu tomar meio copo de leite desnatado com cacau e um pouconde stevia… Vou sair muito da dieta?