Dieta Low Carb: a chave para o emagrecimento

A dieta Low Carb é a dieta da moda, mas será mesmo que ela funciona!?

Pra quem já está mais por dentro do assunto parece besteira ler ou falar sobre isso, porém acho que entender o que está por trás desse tipo de alimentação faz toda a diferença para quem deseja executá-la com maestria.

Na tradução direta para o português “Low Carb” significa “baixo carboidrato”. Ou seja, essa dieta é baseada e estruturada para que o indivíduo faça uma baixa ingestão do macronutriente carboidrato em suas refeições.

A alimentação de uma pessoa normal é composta por macronutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras) e micronutrientes (vitaminas, minerais etc). Nesse tipo de estratégia nutricional os carboidratos são reduzidos drasticamente, se comparado a quantidade existente na alimentação comum nos dias de hoje.

As práticas alimentares vem se transformando cada vez mais, a correria do dia a dia é um dos fatores que contribuíram para o crescente surgimento de produtos práticos e pouco saudáveis. O grande problema disso é que a maior parte desses produtos são, em geral, composto por carboidratos (açúcar, farináceos etc).

Com uma maior oferta de produtos com grandes quantidades de carboidratos, a alimentação moderna tornou-se cada vez mais desregulada e incompatível ao padrão de vida atual. Isso porque os carboidratos são fonte de energia rápida, ou seja, o oposto do que uma pessoa sentada na frente do computador/TV/celular o dia todo precisa.

Ou seja, é muita energia para pouco uso. Tá tudo errado.

Low-Carb-Center

Porque a dieta “Low Carb” funciona? 

Simplesmente porque a insulina não é solicitada pelo organismo ou é muito pouco solicitada.

Para aqueles que não leram, recomendo fortemente a leitura do post que fiz sobre carboidratos, onde explico porque carboidratos engordam e todos os mecanismos envolvidos nesse processo. O entendimento disso é de grande importância para a execução dessa dieta.

De uma forma bem resumida, os alimentos ricos em carboidratos são rapidamente absorvidos pelo corpo e transformados em glicose que é despejada no sangue.

O excesso de glicose no sangue ocasiona a liberação do hormônio insulina, responsável por limpar o sangue do excesso de glicose e permitir a utilização dessa energia pelas células. O resultado dessa limpeza é a transformação da glicose não utilizada pelas células em gordura, para que ela seja armazenada no corpo.

É um processo lógico. O corpo recebe uma oferta grande de açúcar, o transforma em glicose e disponibiliza no sangue como fonte de energia. Se não utilizado, o organismo volta a transformar essa energia, porém agora de forma a conseguir armazená-la. Não há desperdício.

Resumo da ópera: se você não comer alimentos que disparem a insulina, a chance de você armazenar gordura diminui drasticamente. É assim que a dieta low-carb funciona.

Mas como vou obter energia sem carboidratos?

Os carboidratos, em geral, realmente são a fonte mais rápida e eficaz do corpo conseguir energia, porém não são a única.

O organismo humano (e de o outros animais) também é capaz de obter energia através de proteínas e gorduras – sem grandes dificuldades – basta ser condicionado a isso.

Então vou precisar de uma adaptação?

Isso mesmo! O início de uma dieta low carb nada mais é do que uma reeducação alimentar. O ideal é que haja uma diminuição gradual da ingestão de carboidratos simples e o aumento da ingestão de alimentos fonte dos outros macronutrientes.

Os vegetais ganham um papel de destaque, não só nessa fase, como em toda a dieta. Eles devem ser responsáveis por compor mais da metade da alimentação low carb. As proteínas e gorduras vem logo depois.

A dica mais importante aqui é se livrar dos industrializados e alimentar-se exclusivamente de comida de verdade. A fase de adaptação deve ter esse objetivo.

Fique atualizado!

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as novas publicações do site!

O que posso comer na dieta Low Carb?

Como eu já disse, para seguir uma dieta Low Carb é preciso ingerir alimentos reais e não produtos. A base desse tipo de alimentação é de vegetais. Eles são responsáveis por dar volume aos pratos, fornecendo nutrientes, vitaminas, minerais e fibras.
dieta-low-carbIsso quer dizer que os vegetais são imprescindíveis à dieta e devem fazer parte de todas as refeições, seja café da manhã, almoço, jantar ou até mesmo um lanchinho (mesmo que isso  possa parecer estranho as vezes).

Além de todas as suas inúmeras propriedades benéficas, os vegetais também fornecerão um aporte mínimo de carboidrato para alimentação, além de contribuir significativamente para o funcionamento do intestino.

Vegetais à vontade. Isso inclui todos os tipos de verduras, legumes e folhas. Raízes e frutas doces devem ser ingeridas com moderação, mas não precisam ser excluídas da dieta (principalmente no período de adaptação, de 2 a 6 semanas).

Só isso?

Não. Além de uma quantidade grande de vegetais, suas refeições devem conter alimentos fonte de proteína e fonte de gordura boa.

Fontes de proteína: carnes de boi, porco, frango ou peixe e ovos. Esqueça os industrializados, porém queijos amarelos também podem entrar no cardápio, se utilizados com moderação.

Não vou engordar comendo gordura?

Diferente do que aprendemos desde pequenos, comer gordura não significa engordar.

A gordura é uma ótima fonte de energia para o corpo (não é por acaso que o organismo estoca energia dessa forma). Por isso, nessa fase é importante começar a perder o medo das gorduras boas.

dieta-low-carbIsso não quer dizer que você precisa ingerir muita gordura. O que deve ser feito é parar de evitar a ingestão da gordura natural dos alimentos.

Deve-se ingerir a gordura natural dos alimentos (aquelas presente nas carnes, na gema do ovo…), assim como alimentos fonte de gordura boa: azeite, óleo de coco, manteiga, banha de porco, abacate, oleaginosas.

Obs: A propósito, é a partir de uma alimentação Low Carb que a maioria dos animais sobrevivem, já que não possuem oferta de comida o tempo todo.

O que caracteriza uma dieta Low Carb afinal?

O que caracteriza uma dieta Low Carb é a quantidade diária de ingestão de carboidratos. Alguns estudos apontam que uma pessoa saudável deve ingerir entre 100g e 150g de carboidratos diariamente para que seu peso se mantenha.

Para perder peso deve-se manter a ingestão de carboidrato menor que 100g diárias.

Para que uma dieta seja considerada de baixo carboidrato, ou seja, Low Carb, a ingestão diária de carboidratos deve ser de até 50g.

Obs: Essas quantidades se referem a quantidade do macronutriente carboidrato e não da quantidade de alimentos que possuem carboidratos. Exemplo: 100g de batata doce possuem entre 20g e 25g de carboidratos. Entendeu?

Mas como vou controlar isso?

Você não vai! Pelo menos no início… deixe fluir!

O grande erro das pessoas que iniciam uma dieta está exatamente aí: o excesso de controle. Isso acaba deixando a pessoa louca, pensando em comida o tempo todo, ansiosa. Resultado: desistência, ou pior, compulsão. Então esqueça isso.

Concentre-se em eliminar os industrializados, diminuir a ingestão de carboidratos simples e frutas muito doces. Pare de ter medo de gordura. Aumente a quantidade de proteína (provavelmente você come pouco).

Pronto!

O que você precisa para iniciar a dieta hoje:

  1. Eliminar os industrializados da dieta;
  2. Aumentar (muito) a ingestão de vegetais;
  3. Parar de ter medo de gorduras boas e naturais dos alimentos;
  4. Não deixar de comer alimentos fonte de proteína;
  5. Comer com prazer e até a saciedade.

Pronto, agora é só começar a se alimentar melhor e desfrutar da saúde do corpo e da mente!!!

Espero que tenha gostado do post! Caso tenha dúvidas, sugestões ou dicas para passar, deixe um comentário abaixo e responderei assim que possível.

Beijos e até a próxima!

Tenha acesso a deliciosas receitas Low Carb, feitas 100% de comida de verdade, para todas as ocasiões, adquirindo nosso e-book “Cozinha de Verdade” no botão abaixo:

QUERO MEU E-BOOK!

Se você ainda não é inscrito no canal do Youtube do Você Mais Fitness, aproveite para se inscrever clicando aqui.

Siga o Você Mais Fitness nas redes sociais!

  1. Facebook: Você Mais Fitness
  2. Instagram: Você Mais Fitness
  3. Snapchat: maria-luizass

Fique informado! Cadastre seu email no Você Mais Fitness e receba novidades, artigos e dicas imperdíveis para ter uma vida mais saudável (grátis)!